As proteínas são macronutrientes, responsáveis por reparar e construir tecidos, produzir hormônios e melhorar o nosso sistema de defesa e tem uma habilidade que vem sendo cada vez mais explorada: acelera o metabolismo, que por conseqüência ajuda no emagrecimento.

Por ser um nutriente de difícil digestão, exigindo mais energia do organismo para quebrar os aminoácidos, ela promove uma aceleração no metabolismo. Segundo pesquisadores, a ingestão diária de proteínas promove uma queima de 150 a 200 calorias extras no dia.

Mas todos esses benefícios pelos quais as proteínas são responsáveis só acontecem sob algumas condições. A proteína deve ser magra, ou seja, não adianta comer bife à milanesa ou peixe frito, é preciso consumir peixes, frango sem pele, carnes magras e grelhadas, queijos brancos, ovo cozido ou omelete, leite e iogurtes desnatados e leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico).

As proteínas devem entrar em maior quantidade no seu cardápio (pelo menos 30% das calorias diárias), mas sempre respeitando o espaço dos carboidratos e das gorduras saudáveis.

Elas também fornecem os aminoácidos essenciais, que são aqueles que o organismo não consegue sintetizar sozinho, devendo ser ingeridos na alimentação. A deficiência desses aminoácidos essenciais leva à perda de peso e retardo no crescimento das crianças. As proteínas também são fonte de energia.

As proteínas também afastam a fome por um período maior porque os alimentos protéicos têm uma digestão lenta, prolongando a sensação de saciedade. E ainda são capazes de suprimir o efeito da grelina, hormônio que dispara a fome.

Mas cuidado! Doses exageradas podem comprometer o fígado e os rins. O ideal é ingerir 1 grama de proteína por quilo de peso no caso de quem não pratica atividades físicas. Quem pratica atividade física regular (três vezes por semana) pode ingerir de 1,4 a 1,8 grama de proteína por quilo de peso.  Para que você consiga adequar seu cardápio às suas necessidades consulte sempre um Nutricionista para equilibras e balancear sua dieta.









*** O Texto acima é de responsabilidade do autor. Para dúvidas sobre o conteúdo do texto, deixe seu comentário ou entre em contato com o autor através dos contatos disponibilizados em sua assinatura. 

viaLiga da Saúde: Proteínas, porque elas são tão importantes para o nosso corpo?.